4 perguntas que você deve fazer antes de adotar um software de virtualização

Virtualização

Depois de um longo tempo para que os softwares de virtualização conseguissem se consolidar, os clientes começam a se preocupar mais com as melhores práticas para o serviço, do que propriamente com os princípios de segurança. Porém essa é um dos pontos que mais deve ser
prestado atenção.

Analisando melhor o cenário das tecnologias, nota-se que as empresas vêm abordando os softwares de maneiras mais estratégicas. Assim, é preciso ter atenção para pontos mais específicos.

Mas algumas dúvidas comuns surgem sempre e separamos as quatro que devem ser feitas antes de adotar um software de virtualização. Confira!

4 perguntas que você deve fazer antes de adotar um software de virtualização

1. Categorias para aplicações

Quando se adota um software de virtualização é importante se ter na cabeça quais são as novas categorias que existem para suas aplicações. Pensando como software, ele tem um longo período de evolução desde que surgiu, mais de uma década atrás.

Atualmente, os softwares podem ser encontrados em quase todas as categorias, pensando desde ERP até gerenciamento de TI. Assim, houve uma mudança do cenário, tendo que os executivos se esforçarem para selecionar fornecedores, aprendendo a educar suas organizações sobre o que é possível realizar com esses softwares de serviço.

2. Governança corporativa

Pensando no modelo do software, é importante saber como há a implementação, sendo rápida, e possibilitando o incremento de forma mais rápida, saindo do poder de governança.

Porém, o software, com suas características particulares, precisa de novas maneiras de pensar na escolha do fornecedor, contrato, tolerância à risco, conjunto de habilidades organizacionais que são precisos.

Assim, os líderes precisam escolher fornecedores capazes de realizar um trabalho de educação sobre os fatores mencionados. Além de desenvolver documentação de referência, modelos de contrato e outros quesitos sobre a implementação do software.

3. Gestão, segurança e prosseguimento dos negócios

Importante sempre lembrar que um software precisa ser gerido por alguém. Aí, entra um quesito de preocupação que é a segurança que ele fornece para o executivo que venha adotar esse software de virtualização.

Há a preocupação em áreas de chave com segurança física e lógica e recuperação de desastres. Então, os clientes precisam trabalhar juntos com os fornecedores para poder delimitar os níveis das aplicações do software. E-mails, por exemplo, acabam tendo níveis maiores. E para poder ajudar na monitoria e melhora da segurança, os clientes precisam buscar saber de entender dos padrões emergentes para o software de virtualização, como SAS 80 ou ISSO 27001.

4. Negociação de preços e custo total

Um dos fatores que podem ser mais atrativos no software de virtualização é o custo, porém é preciso ter algumas abordagens de negociação para que não se tenha nenhum tipo de problema posterior.

Além de ter que negociar menores preços, o que é um tanto óbvio, se quiserem assinar contratos mais duradouros, é preciso considerar a flexibilidade. Com a assinatura de contrato, ainda precisa analisar as possibilidades de optar por uma versão nova ou melhor do produto.

A flexibilidade em longo prazo que foi mencionado está ligada ao fato de se poder remover do contrato licenças sem uso em períodos anuais ou trimestrais, por exemplo. Essa liberdade é importante para adotar um software.

E então, descobriu pontos importantes antes de escolher uma solução de virtualização? Agora aproveite para entrar em contato conosco e saber mais sobre o software de Virtualização Proxmox! E se tiver ficado com alguma dúvida, escreva-a no campo de comentários abaixo!

Conheça a solução de Virtualização Proxmox

proxmox

Copyright © 2000 - 2018 - Linux Solutions
Av. Presidente Vargas, 482 - sala 326 - Centro Rio de Janeiro - RJ
21-2526-7262 contato@linuxsolutions.com.br

Agencia de Crescimento