Computação serverless: O que é e como funciona essa tendência

A computação serverless é uma nova tendência da área de TI e funciona como um novo passo após a computação em nuvem. Ainda em 2016, as grandes empresas, como IBM, Amazon, Microsoft e Google, já indicavam que essa solução seria possível.

Hoje, essa nova forma de consolidar processos com mais agilidade e sem necessariamente depender (ou arcar com custos) de servidores físicos está pouco mais consolidada. Na prática, a partir de uma arquitetura específica, você realiza toda a gestão de arquivos sem necessariamente fazer mudanças diretas no servidor.

Neste artigo, a Linux Solutions explica o que é a computação serverless e suas principais funções nos projetos!

O que é computação serverless?

A computação serverless é a ideia de computar sem a necessidade de servidores. Como o próprio nome sugere, você não depende de nenhum servidor e busca ir além da computação em nuvem, também conhecido como cloud computing.

Mesmo assim, vale destacar que o uso de servidores ainda se mostra necessário. Embora o nome dê a entender que não haja nenhum servidor, as atuais soluções serverless dependem de servidores remotos.

Aqui, a computação serverless funciona como uma forma de fazer a gestão e planejamento de ações sem necessariamente intervir em um servidor. Ou seja, tanto a capacidade do servidor remoto quanto as operações são invisíveis à empresa.

No fim, você apenas realiza a mudança e não precisa considerar as consequências nos servidores remotos.

Ou seja, os programadores e gestores de redes deixam de se atentar à manutenção, provisionamento e a gestão em si dos servidores ao realizar mudanças.

Antes, toda mudança implicava em novas tarefas ao desenvolvedor e com isso cabia a ele corrigir a programação, definir a capacidade de armazenamento e outras características mais específicas de um determinado projeto.

Como funciona a computação serverless?

A computação serverless funciona a partir de uma estrutura invisível de servidor, que conecta um projeto ao servidor remoto que o gestor de redes não tem contato.

Esses servidores são oferecidos por diferentes empresas e trabalham com códigos personalizados executáveis em contêineres. Hoje, essa arquitetura dispensa as mudanças entre projeto e servidor, como não era o caso no servidor tradicional.

Para entender melhor, você precisa voltar ao significado da computação sem servidor. Todos os recursos e esforços são direcionados à redução das tantas burocracias e gastos que um servidor implica.

Nesse sentido, a computação em nuvem, ou cloud computing, já havia dado passos bem importantes. Hoje, a computação serverless avança ainda mais e torna as muitas vantagens da computação em nuvem ainda melhores.

Entre alguns exemplos, vale destacar o aumento da produtividade em todas as frentes que dependem do servidor. Essa vantagem é inerente à computação porque acaba com toda a necessidade de realizar adequações de acordo com os avanços do departamento.

A programação em si também se torna mais fácil do ponto de vista de gestores e desenvolvedores, especialmente entre os programas que dependem de um backend bem definido.

No fim, toda computação baseada em serverless é uma ótima oportunidade de otimizar projetos, sejam novos ou já estruturados. Como o próprio nome dá a entender, contar com o serverless significa ter uma preocupação a menos.

Nuvem privada, Redução de gastos, Segurança da informação

selo_associada_assespro-rj

Copyright © 2000 - - Linux Solutions
Av. Presidente Vargas, 482 - Sala 326 - Centro Rio de Janeiro - RJ
(21) 2526-7262 - vendas@linuxsolutions.com.br

03.519.862/0001-13 - Linux Solutions Informatica

Agencia de Crescimento